Dicas para organizar sua excursão na pandemia de forma segura

25 de janeiro de 2021
O Viajante

Para que vidas pudessem ser preservadas, bem como a continuidade de alguns serviços essenciais, inúmeras áreas acabaram sendo paradas por conta do coronavírus. No entanto, no setor de viagens, ainda é possível fazer uma excursão na pandemia

Porém, a locomoção por estradas e, principalmente, aeroportos é considerada um risco grande, visto que na atual pandemia, o vírus em questão tem uma forte possibilidade de transmissão, algo que amedronta muitas pessoas a sequer saírem de casa.

No entanto, sejam em casos de procura por isolamento em outras cidades ou até mesmo visitas a parentes e amigos, de cunho emergencial ou não, os cuidados drásticos de proteção podem ajudar a passar por essa transição de local de forma mais segura.

Confira ao longo do texto algumas possibilidades de viagens para quem escolheu sair um pouco de casa mesmo em tempos epidêmicos, e aprenda como se proteger de forma correta e eficaz contra essa doença.

Viagens afetadas pela pandemia

Com a pandemia do coronavírus, todas as práticas relacionadas a aglomerações acabaram sendo descartadas da realidade diária, pelo menos até que soluções e prevenções efetivas na área da saúde possam trazer maior segurança e estabilidade para o combate da doença.

Uma das primeiras soluções, que acabou entrando em nossas rotinas sem validade para saída foram as mascaras de tecido, que hoje em dia são uma das maiores fontes de proteção, e devem continuar sendo mesmo com o descobrimento de vacinas.

Mesmo assim, foi necessário estabelecer normas que implementassem distâncias, ajudando a afastar as possibilidades de contágio, ainda mais por pessoas de grupo de risco, como idosos e pessoas com múltiplas comorbidades.

Além disso, precisou ser solicitado que todas as pessoas evitassem circular, não apenas nas próprias cidades de vivência, mas também em outros lugares, algo que poderia agravar a situação de contágio no país, ocasionando o que já vemos hoje em muitos hospitais.

E para que muitas pessoas pudessem burlar algumas práticas de proteção contra a aglomeração, como no caso de viagens e excursões, que geralmente unem inúmeras pessoas em prol da diversão, decretos foram sendo emitidos por todo o país.

Com isso, muita gente que já tinha planejamento de viagem com malas personalizadas, mesmo alguns que tinham sido feitos com um espaço considerável de tempo, acabaram sendo cancelados e deixados para uma outra oportunidade.

Por exemplo, houve um reembolso geral entre várias empresas, onde clientes puderam optar em resgatar o dinheiro em um tempo determinado, ou aguardar a utilização em uma época viável, fora do momento de delicadeza no sistema público de saúde.

Além disso, compras à parte como reservas de aluguel de micro ônibus para excursão ou vagas em hotéis tiveram que ser canceladas, gerando, também, possibilidades de resgate. Em meio a isso, passaram a surgir outras prioridades na vida em sociedade:

  • Alimentação;
  • Planos de Saúde;
  • Materiais;
  • Remédios;
  • Tecnologias.

Essas e outras áreas passaram a ser prioridades, enquanto outras acabaram sendo fortemente prejudicadas. Porém, aos poucos, à medida que em alguns lugares ocorre um controle maior sobre a doença, as permissões acabam sendo executadas.

Algumas, como comércios e horários estritos para compras no shopping foram, aos poucos, voltando a ter popularidade em inúmeras cidades mundo afora. Dentre outros tipos de flexibilizações estavam as locomoções graduais de uma localidade para outra.

Isso fez com que pessoas passassem a se planejar, mesmo em meio às épocas pandêmicas, para realizar viagens. Mesmo que não seja o momento ideal, é possível trabalhar para que elas possam ser feitas com o máximo de segurança sanitária existente.

Como viajar com segurança?

Embora as viagens ainda sejam uma forma perigosa e fácil de contrair o coronavírus, é possível trabalhar para sair ileso de viagens, ainda mais aquelas curtas e com poucas escalas e grandes movimentações.

Veja abaixo algumas dicas que você pode seguir para alcançar o objetivo da viagem segura:

Primeiramente, use máscara!

Até que um remédio ou uma vacina seja criada, comprovada pelos órgãos legais e distribuída para a população, ainda não temos uma forma certa de proteção. E mesmo com isso, será impossível deixar a máscara de rosto de lado.

Bom, em meio a uma pandemia de um vírus, temos que entender que esse elemento está no ar, e pode estar em pessoas e superfícies em qualquer lugar que tenha uma gestão de resíduos a serem tocados ou outros itens.

Mesmo com a descoberta de mecanismos que não provoquem o desenvolvimento dessa doença de maneiras graves, ainda estamos propícios a pegar o vírus em qualquer lugar que ele esteja, podendo passar para outras pessoas.

Por isso, com ou sem soluções sanitárias, a máscara deve ser a prioridade. Além de nos proteger contra o vírus, protege outras pessoas caso esteja contaminado, servindo ainda como uma proteção para outras doenças, como a gripe.

Verifique a sua saúde antes de viajar

Mesmo que você esteja com a máxima vontade de viajar, é preciso lembrar que a prioridade também deve ser a pessoa que estará do seu lado em um voo, por exemplo, que pode acabar sofrendo as consequências.

Por isso, antes mesmo de fazer o seu check-in, tenha certeza que seu histórico de saúde e bem-estar antes da viagem está positivo. Confira, ainda, se você passou pelo menos 15 dias isolado, não podendo trazer riscos de desenvolvimento da doença no futuro.

Foque na temperatura do seu corpo, em possíveis sensações de gripe e febre, além de, se puder, fazer um exame para comprovar a proteção total contra o vírus. É bom lembrar que muitas companhias aéreas estão solicitando esses exames, feitos 48h antes da viagem.

Evite comer e se aglomerar

Já no aeroporto, você verá que algumas pessoas estarão naquele ambiente, na mesma situação que você. Embora sejam pessoas que têm responsabilidades coletivas, você não tem a certeza se aquela pessoa está 100% saudável e protegida.

Por isso, evite ficar se movimentando pelo aeroporto, evita também ficar perto de aglomerações, lugares de alimentação, como bares e restaurantes, e qualquer outro espaço onde seja um ponto de conversa ou movimentação.

Lembre-se que embora os aeroportos façam limpeza internas e higienização de aeronaves, esses são os piores lugares para se estar durante uma pandemia, justamente porque concentram pessoas que estão em movimento de municípios ou até países.

Sobre a comida, é importante evitar se alimentar ou até mesmo beber líquidos enquanto estiver no avião e no aeroporto. Lembre-se que todas as vezes em que você retira a máscara do seu rosto, está exposto à entrada do vírus.

Se puder, reforce a alimentação horas antes de viajar, mas assim como você faria em uma viagem normal, evite comer alimentos que prejudiquem sua barriga, trazendo transtornos durante o tempo em que estará passando pela travessia.

Foque nas medidas de higiene

Algumas medidas essenciais de higiene passaram a fazer parte de nossa rotina depois do estouro da pandemia, mesmo que já fossem importantes desde sempre, assim como  nossos produtos e materiais de limpeza em casa.

Uma dessas ações é a constante limpeza de mãos e outras partes do corpo com álcool, um produto verificado por cientistas como aliado na proteção contra o coronavírus. Se puder, ande sempre com uma versão menor e outra maior em sua mala.

Para reforçar a proteção, leve sabonetes e outros tipos de produtos focados em retirada de bactérias, como géis antissépticos, além de sprays de limpeza. Na hora da proteção, tudo pode contar como uma ajuda a mais,bem como comprar produtos de limpeza.

Viaje apenas em território nacional

Se puder, escolha fazer sua viagem apenas dentro do país. Afinal, além do tempo de voo ser menor, você evita ter contato com outros tipos de níveis da doença, até mesmo burocracias que muitos países estão criando para evitar turistas no momento.

Claro que nem todas as possibilidades serão em um território nacional, como a casa de parentes, familiares, esposos ou filhos. Por isso, se não puder deixar de lado a viagem internacional, procure fazer poucas escalas, optando por voos diretos.

Se puder, escolha destinos mais sustentáveis

A proximidade com a natureza, em especial naqueles lugares onde a aglomeração passa longe, são os mais aconselháveis destinos no momento. Quanto mais você puder evitar correr riscos durante a viagem que você vai fazer, melhor.

Antes de chegar ao local do destino, procure saber quais as regras de distanciamento e proteção sanitária, afinal, cada cidade tem agido de uma maneira diferente, justamente pela diferença das incidências de casos e de gerenciamento de resíduos de saúde.

Conclusão

Por fim, com o máximo de atenção sanitária e também alguns cuidados de afastamento social, é possível chegar ao seu destino e se sentir ainda mais protegido.

Porém, lembre-se sempre de que a pandemia ainda continua afetando o mundo. Tome todos os cuidados e preserve sua vida e a do próximo.
Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.