Culinária do Rio de Janeiro

5 de janeiro de 2020
O Viajante

Hoje falaremos sobre Culinária do Rio de Janeiro, você precisa saber o que comer, onde e quando.

Um das cidades mais famosas do mundo, o Rio de Janeiro se destaca por suas praias, pelo samba e por trazer uma das oitavas maravilhas do mundo, o Cristo Redentor.

Porém é famoso, também, por sua culinária tão peculiar, que parece ser a cara do carioca e ainda se adapta tão bem ao seu verão intenso de 40 graus.

Culinária carioca

A culinária do Rio de Janeiro é única e desejada muito por seus turistas e cultuada por seus moradores. Com grande variedade de restaurantes especializados, há aqueles que misturam tudo em largos buffets, onde por um preço único é possível, é possível se fartar de grande variedade.

Iguarias como feijoada e caipirinha são os itens mais procurados por todos, e não é apenas pelos visitantes da cidade maravilhosa, e sim, também pelos trabalhadores que na sexta-feira, já na hora do almoço iniciam seus finais de semana.

Mas não pensem que é apenas do feijão que vive o carioca, há culinária para todos os gostos.

Confira também: Culinária em São Paulo

Culinária do Rio de Janeiro na praia

Como falar do Rio de Janeiro e não citar o que eles comem na praia. Com o sol escaldante do verão carioca, os moradores locais e os turistas costumam chegar cedo nas praias e irem embora já no pôr do Sol, que é uma de suas grandes belezas.

Na praia podemos citar:

  • Biscoito Globo – Biscoito de polvilho nos sabores doce ou salgado. Quase um patrimônio cultural do carioca;
  • Mate Leão – Vendedores licenciados, carregam em seus ombros os galões de mate em sabor natural e com limão. Comer um biscoite e tomar o mate é ter uma verdadeira experiência carioca;
  • Empada praiana – Vendedores licenciados vendem este salgado, que o próprio nome já diz, serve de almoço entre um mergulho e outro no mar. Em diversos sabores, o mais tradicional é frango e queijo;
  • Sanduiche natural – Também com vendedores licenciados, o sanduiche natural é outra refeição habitual dos cariocas e de longe é possível ouvir seu chamado nas largas praias de Copacabana, Ipanema, entre tantas outras famosas.
  • Culinária de quiosques – As praias cariocas são repletas de quiosques em sua orla, e um ponto de parada para cariocas e turistas no pós praia. Seja para chopinho gelado ou para um água de coco, estes locais ficam cheio de gente. Oferecem um cardápio variado de petiscos e drinks, ainda é possível usufruir uma boa música ao vivo com sambinha e bons artistas.

Além desta culinária, há muitas outras refeições famosas vista nas praias do Rio de Janeiro, como queijo coalho, picolés e uma inúmera variedade que agrada a todos.

Confira também: Confira do Sul Do Brasil

Culinária do Rio de Janeiro para o almoço

Culinaria-do-Rio-de-Janeiro
Culinária do Rio de Janeiro

Famosos e anônimos se misturam em restaurantes cariocas, para se deliciarem com todas as iguarias que o Rio de Janeiro oferece. Em restaurantes charmosos ou aqueles mais tradicionais, centenários, todos podem se deliciar com uma boa refeição.

Vamos listar aqui um verdadeiro cardápio de “dar água na boca”:

  • Feijoada – Uma das comidas mais famosas no mundo, o feijão regado de carne, acompanhado de arroz, farofa, couve e incrementado com uma laranjinha é a verdadeira paixão do carioca e seus visitantes.
  • Bife com fritas – Um caso de amor incondicional, o prato do verdadeiro carioca é o bife com fritas.
  • Filé à Oswaldo Aranha – Filé com alho torrado em cima, nasceu no Rio de Janeiro no restaurante Cosmopolita, na Lapa, para satisfazer o apetite do diplomata e político gaúcho Oswaldo Aranha (1894-1960);
  • Picadinho – Outra grande paixão carioca, o picadinho é sempre protagonista do prato carioca. Composto de picadinho de carne com molho, arroz, farofa, banana e ovo é uma mistura que dá certo e não quem não ame!

Culinária do Rio de Janeiro de rua

O carioca é um povo feliz e muito acolhedor, com ar jovial, está sempre de bem com a vida, com uma maneira de viver única, com suas havaianas em shoppings, padarias e restaurantes.

E por isso a comida de rua é tão boa, já que é bem procurada por todos.

  • Frango de padaria – Aqueles enormes espetos girando e assando os frangos na porta das padarias, ainda acompanha uma farofa e é uma verdadeira paixão do carioca, que opta em levar para suas casas este delicioso almoço;
  • “Podrão” (cachorro-quente) – O carioca ao sair de suas “nights”, trabalho e faculdade sempre param em algum “podrão” para matar sua fome com um cachorro quente completo, onde além da salsicha, é recheado de maionese, ketchup, mostarda, queijo ralado e batata palha;
  • Pipoca – Outra parada obrigatória pós trabalho no centro do Rio de Janeiro são as carrocinhas de pipocas tão tradicionais, que ainda incrementam com queijo ou bacon.

Culinária do Rio de Janeiro de bares

O ponto de encontro dos cariocas é com certeza os bares, mais conhecidos com “botecos”. Com uma vida boemia agitada e famosas rodas de samba, a vida noturna do Rio de Janeiro sempre será em seus barzinhos e suas comidas típicas e por isso está sempre no topo dos rankings do concursos que premiam as “comidas de botecos”.

Então, já vamos listar esta culinária premiada:

  • Caldinho de feijão – Uma verdadeira delícia sempre presente nas mesas dos bares cariocas. Vem servido em um copo, o feijão batido acompanha alho, cebolinha, bacon ou linguicinha frita. Não há quem resista;
  • Bolinho de bacalhau – Apesar de ser uma iguaria portuguesa, o bom carioca adotou esta iguaria em seus bares, onde acompanha uma boa cerveja gelada;
  • Sardinha frita – Também vindo de Portugal, a sardinha frita não falta nas mesas dos botecos cariocas;
  • Bolovo – Queridinho dos bares cariocas, o bolovo é um ovo à escocesa e consiste em um ovo cozido, envolto em carne moída e em seguida empanado na farinha de rosca e frito.

O Rio de Janeiro provou que sua culinária é diversificada, porém acompanha muito a rotina leve do carioca, que preza pelo Sol e a vida praiana mais divertida.

Sempre amistosa e receptiva, a cidade maravilhosa traz uma infinidade de turistas no Carnaval, Reveillon e durante todo ano em busca de seus pontos turísticos, praias e pela sua culinária.