Cuidados para viajar após a pandemia

27 de agosto de 2020
O Viajante

O cenário de pandemia exige algumas precauções e mudanças de hábitos que ajudam a diminuir a disseminação da doença, sendo uma maneira de prevenir a sua própria saúde e dos entes queridos. Por isso, ter cuidados para viajar é fundamental para quem não pode permanecer em isolamento, ou já está com viagem marcada.

Aliás, a crise mundial do novo coronavírus é um dos assuntos mais debatidos atualmente e que gera bastante dúvidas a respeito de como realizar uma viagem diante dessa situação.

Como planejar uma viagem durante a pandemia? Quais os cuidados? O que preciso fazer para não descumprir os decretos? 

O artigo de hoje pretende responder algumas dessas perguntas e trazer dicas de cuidados para viajar após a pandemia. Acompanhe a leitura!

Cuidados para viajar após a pandemia

A Covid-19 e o mercado de turismo

O mês de agosto de 2020 ganhou destaque por ultrapassar a triste marca de 100 mil mortos no Brasil pela Covid-19. Ocupamos o segundo lugar no ranking entre os países com maior número de mortes causadas pela doença, perdendo apenas para os Estados Unidos.

No entanto, muitas cidades conseguiram conter o avanço da doença e aumentar o número de leitos, flexibilizando as medidas de isolamento social.

Isso oferece novas perspectivas para o mercado brasileiro, que já vinha sofrendo com os cinco meses de quarentena, além de todo o cenário de instabilidade econômica.

Em alguns ramos específicos, como o turismo, a crise ficou ainda mais evidente. De acordo com um estudo realizado pela FGV Projetos, o Brasil terá uma queda de 38,9% na atividade turística em 2020. 

Até maio, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) já tinha registrado uma perda de R$ 62,5 bilhões.

Não somente as cidades turísticas são afetadas, mas todo o mercado que depende dessa atividade econômica, como a organização de eventos, já que ainda é necessário evitar aglomerações, mesmo com a progressiva flexibilização do isolamento.

Os próprios aeroportos e rodoviárias registraram quedas na circulação de pessoas. Em uma pesquisa feita pela OpinionBox, 12% dos entrevistados afirmam que pretendem continuar realizando trajetos entre cidades com fins profissionais. Para lazer, a porcentagem é de 8%.

Fora isso, é preciso considerar a influência da Covid-19 em viagens internacionais. Em um transporte internacional Argentina, por exemplo, além de toda a preocupação com os documentos necessários para atravessar a fronteira, ainda é preciso verificar se os brasileiros podem ser liberados para entrar no país.

Segundo o Jornal da USP (Universidade de São Paulo), até julho de 2020, o setor de turismo incluindo transportes, hospedagem, agenciamento de viagens, bem como serviços de alimentação e lazer foram fortemente afetados pela pandemia. Em alguns casos, a perda na lucratividade chegou a 100%.

Mas a perspectiva para os próximos anos é bastante próspera. Conforme um levantamento feito pela Associação Brasileira das Operadoras de Turismo, em parceira com a Universidade de Brasília (UnB), espera-se um crescimento de 82% nas viagens para o ano de 2021.

Ou seja, os planos para viagens pós-pandemia estão em alta. Por esse motivo, o momento agora é de preparação, já que mesmo com o controle da Covid-19, será preciso adotar alguns hábitos para garantir a saúde e a integridade dos viajantes.

6 cuidados com a sua viagem após a pandemia

Antes de tudo, saiba que depois da pandemia do novo coronavírus, nada mais será como antes. Muitas pessoas já dizem que estamos vivendo o “novo normal” e, por esse motivo, precisamos adaptar os nossos comportamentos para esta realidade.

Por isso, antes de viajar, conheça alguns cuidados indispensáveis, para que a sua experiência de viagem seja segura. Confira!

1. Escolha locais com fronteiras liberadas

Quem está em busca de uma viagem internacional precisa ficar bastante atento às recomendações e aos decretos daquele país. 

Até porque, nem todos os lugares abriram suas fronteiras para a recepção de turistas, fora que há países que restringiram a entrada de brasileiros.

Sendo assim, faça uma pesquisa prévia sobre os destinos disponíveis. Se necessário, já comece a separar a documentação e fazer os preparativos burocráticos, visto que está muito mais difícil fazer viagens internacionais com a pandemia.

Uma dica ter o controle do armazenamento de documentos, para que tudo esteja em dia na hora do embarque.

Para evitar maiores transtornos, recomenda-se optar por destinos dentro do Brasil, pois além de um custo mais acessível, transitar dentro do próprio país é muito mais fácil, com menos restrições.

2. Prefira viagens de carros

Uma maneira de evitar aglomerações, mesmo após a pandemia, é optar por viagens de carro. Isso evita o deslocamento até aeroportos e rodoviárias e, além disso, não é necessário dividir o transporte com desconhecidos.

Afinal de contas, mesmo quando adotamos todas as medidas de proteção, bem como as próprias empresas de transporte fazem a limpeza de aeronaves e ônibus para evitar a proliferação do vírus, há sempre um risco de exposição.

Por esse motivo, a viagem com transportes coletivos pode não ser a melhor alternativa neste momento, ainda mais para quem convive ou é do grupo de risco (idosos, hipertensos, pessoas com problemas respiratórios, entre outros).

Inclusive, a pesquisa da OpinionBox demonstrou que 62% dos entrevistados se sentem mais seguros com uma viagem de carro e pretender pegar a estrada ainda em 2020.

Para evitar transtornos, uma dica é cotar seguro auto e, desse modo, garantir a segurança contra defeitos mecânicos, roubos ou eventualidades com o veículo.

3. Contrate um seguro de saúde

O seguro saúde é importante para qualquer tipo de viagem, mas em um contexto de pandemia, a contratação de um plano é fundamental para maior tranquilidade e segurança.

Isso porque nem sempre o local de destino conta com uma estrutura disponível para atendimento ao público, por isso, com o seguro saúde, é possível ter a certeza de abono em casos de enfermidade.

Hoje em dia, há planos disponíveis para clínica popular, com um preço acessível para pessoas de baixa renda, o que pode ser extremamente vantajoso no pós pandemia.

4. Redobre os cuidados com higiene

Uma das melhores maneiras de combater a Covid-19 é através dos cuidados com a higiene. Desde o início da pandemia, ressalta-se a importância de lavar as mãos com frequência e limpar os objetos pessoais; nas viagens, essa atenção deve ser redobrada.

Vale ressaltar que o uso de máscara é obrigatório em muitos locais e, por esse motivo, é importante ficar atento à sinalização de segurança, que irá avisar sobre a necessidade do uso do acessório.

Sendo assim, é importante que o viajante:

  • Lave frequentemente as mãos com água, sabão ou álcool 70%;
  • Limpe seus objetos (celulares, bolsas, computadores);
  • Evite tocar em superfícies não higienizadas;
  • Evite apertar a mão de desconhecidos;
  • Evite colocar a mão nos olhos, boca e nariz;
  • Higieniza qualquer superfície antes de tocá-la.

Após o uso de panos, copos, luvas e máscaras descartáveis, é preciso também ter atenção quanto ao procedimento de descarte de resíduos. Isso porque muitos estabelecimentos estão realizando a separação do lixo, para evitar a disseminação do vírus.

5. Evite se hospedar em hostels

Os hostels são uma opção muito atraente para os viajantes, pois além do preço mais barato em comparação aos hotéis, é uma oportunidade de conhecer novas pessoas e fazer amizades. 

No entanto, em tempos de pandemia, a recomendação é evitar a hospedagem nos albergues e optar por quartos privativos.

Para quem deseja economizar um dinheiro, mas sem se arriscar, a dica é ficar atento às promoções. Com o mercado em crise, é possível que os estabelecimentos ofereçam melhores condições e soluções em meios de pagamento.

6. Frequente locais seguros

Seja nos hotéis, restaurantes ou, até mesmo, nos pontos turísticos do seu destino de viagem, é importante que se sentir seguro ao entrar no ambiente. 

Por esse motivo, dê preferência para os comércios e estabelecimentos que estão tomando todas as medidas de higiene e segurança necessárias, conformes as recomendações dos órgãos de saúde.

Para escolher a hospedagem, por exemplo, pergunte sobre os cuidados que o hotel está tomando e como ele está garantindo a proteção dos hóspedes contra a Covid-19.

No caso de restaurantes e bares, lembre-se que é necessário ter uma distância entre as mesas, além da disponibilidade de álcool em gel para os clientes.

Conclusão

Embora a pandemia do novo coronavírus tenha mudado vários hábitos e comportamentos, é possível planejar uma viagem segura e divertida. 

Contudo, não se pode deixar de lado os cuidados com higiene, além de tomar todas as precauções necessárias para evitar o contágio e a disseminação da doença.

Por isso, ao procurar um destino para a sua próxima viagem, lembre-se de considerar que vivemos em um “novo normal”, portanto, suas atitudes de cuidado farão a diferença na proteção da saúde.
Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.