Notice: Trying to get property 'base' of non-object in /home/melhordaviagem.com.br/public/wp-content/plugins/seo-by-rank-math/includes/replace-variables/class-manager.php on line 134Call Stack: 0.1986 3159848 1. {main}() /home/melhordaviagem.com.br/public/index.php:0 0.1986 3160120 2. require('/home/melhordaviagem.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/melhordaviagem.com.br/public/index.php:17 0.7775 23757200 3. wp() /home/melhordaviagem.com.br/public/wp-blog-header.php:16 0.7775 23757248 4. WP->main() /home/melhordaviagem.com.br/public/wp-includes/functions.php:1274 0.8016 23898856 5. do_action_ref_array() /home/melhordaviagem.com.br/public/wp-includes/class-wp.php:748 0.8016 23898856 6. WP_Hook->do_action() /home/melhordaviagem.com.br/public/wp-includes/plugin.php:544 0.8016 23898856 7. WP_Hook->apply_filters() /home/melhordaviagem.com.br/public/wp-includes/class-wp-hook.php:311 0.8289 24864304 8. RankMath\Replace_Variables\Manager->setup() /home/melhordaviagem.com.br/public/wp-includes/class-wp-hook.php:287 0.8289 24864304 9. RankMath\Replace_Variables\Manager->should_we_setup() /home/melhordaviagem.com.br/public/wp-content/plugins/seo-by-rank-math/includes/replace-variables/class-manager.php:146Notice: Trying to get property 'base' of non-object in /home/melhordaviagem.com.br/public/wp-content/plugins/seo-by-rank-math/includes/replace-variables/class-manager.php on line 155Call Stack: 0.1986 3159848 1. {main}() /home/melhordaviagem.com.br/public/index.php:0 0.1986 3160120 2. require('/home/melhordaviagem.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/melhordaviagem.com.br/public/index.php:17 0.7775 23757200 3. wp() /home/melhordaviagem.com.br/public/wp-blog-header.php:16 0.7775 23757248 4. WP->main() /home/melhordaviagem.com.br/public/wp-includes/functions.php:1274 0.8016 23898856 5. do_action_ref_array() /home/melhordaviagem.com.br/public/wp-includes/class-wp.php:748 0.8016 23898856 6. WP_Hook->do_action() /home/melhordaviagem.com.br/public/wp-includes/plugin.php:544 0.8016 23898856 7. WP_Hook->apply_filters() /home/melhordaviagem.com.br/public/wp-includes/class-wp-hook.php:311 0.8289 24864304 8. RankMath\Replace_Variables\Manager->setup() /home/melhordaviagem.com.br/public/wp-includes/class-wp-hook.php:287 Melhor Da Viagem

O que é necessário para estudar na Argentina? Veja dicas para começar seu intercâmbio

20 de maio de 2020
Atie Araujo

Se você tem o desejo de ir estudar na Argentina, certamente já sabe que é indispensável se planejar, além de conhecer as exigências do país em relação a um intercâmbio.

A formação acadêmica, assim como a realização de diversas especializações fora do país de origem, é o objetivo de muitas pessoas. 

Além de garantir um melhor reconhecimento, as oportunidades de trabalho podem ser mais interessantes se o profissional possuir um currículo diferenciado. 

Por isso, mais do que uma simples vontade, estudar na Argentina pode ser considerado um tipo de investimento, que será recuperado no longo prazo, com a realização da atividade profissional do estudante. 

Tomar a decisão de fazer a graduação ou outro curso no exterior, exige renúncias. 

Isso porque o calouro mudará totalmente a sua rotina, será inserido em novos padrões culturais, além de ficar longe de amigos e parentes. 

Mas os frutos que serão colhidos com essa decisão, podem causar um impacto positivo na vida do estudante, que certamente será beneficiado pelas suas escolhas futuramente. 

estudar_na_Argentina

Para que a decisão possa ser mais assertiva, é preciso conhecer o cenário geral e os requisitos para quem vai estudar na Argentina.

Se você quer conhecer esses elementos e começar a preparação para a sua nova jornada acadêmica, siga na leitura deste artigo para saber como iniciar o seu planejamento o quanto antes. 

As universidades argentinas e os cursos mais procurados

Se já bateu a ansiedade só de pensar em mudar de país, e você já está até mesmo idealizando os móveis planejados para apartamento, é importante fazer uma pausa para conhecer um pouco mais sobre o cenário estudantil argentino. 

As universidades públicas da Argentina são bastante conhecidas pela sua qualidade e acessibilidade. Entre as principais, é possível elencar:

  • Universidade de Buenos Aires (Buenos Aires);
  • Universidade Nacional de Rosário (Rosário);
  • Universidade Nacional de La Plata (La Plata);
  • Universidade Nacional de Córdoba (Córdoba);
  • Universidade Nacional de La Matanza (San Justo)
  • Entre outras.

Essas universidades são responsáveis pela formação de profissionais nas mais diversas áreas, sendo que os cursos mais procurados são o de medicina e o de direito. 

Isso ocorre porque, diferentemente do Brasil, é possível cursar medicina nas principais faculdades públicas da Argentina sem muitas dificuldades. 

Além disso, é preciso dar destaque para um ponto de grande relevância nesse cenário: as universidades argentinas não exigem que o candidato faça o vestibular. 

Dessa maneira, o número de estudantes brasileiros que opta por cursar medicina na Argentina é cada vez maior, levando em consideração a gratuidade do ensino e o custo de vida atrativo da Argentina.

O que é necessário para estudar na Argentina?

Para ingressar em uma das faculdades argentinas, é preciso separar alguns documentos pessoais, que serão analisados tanto pelo governo do seu país, quanto pelo da universidade. Os principais são:

  • Histórico escolar/certificado de conclusão do ensino médio;
  • RG ou passaporte;
  • Carteira de vacinação;
  • Histórico de antecedentes criminais;
  • Comprovante de residência atual;
  • Certidão de nascimento. 

Você já pode ter feito a digitalização de documentos preço, mas é importante fazer também uma cópia deles para organizar todo o processo. 

Algumas universidades da Argentina também exigem o teste de proficiência na língua espanhola para garantir o acesso do estudante ao curso superior. 

É preciso apresentar uma das três principais: Avaliação de Serviço Internacional da Língua Espanhola, Certificado de Espanhol Intermediário ou Certificado de Língua e Uso de Espanhol.

Outros processos fazem parte do trâmite legal, sendo eles: a legalização na Secretaria de Educação do país, o apostilamento dos documentos, a emancipação (para menores de 18 anos) e fazer a convalidação de diploma no Ministério da Educação da Argentina.

Além disso, é preciso apresentar a tradução juramentada com a legalização no colégio de tradutores de Buenos Aires, fazer a emissão do certificado de domicílio e de antecedentes penais argentino e a legalização dos antecedentes criminais da Polícia Federal.

Por fim, a emissão do Documento Nacional de Identidade (DNI) também é necessária. 

Mesmo que todo esse processo pareça muito burocrático, é preciso levar em consideração que o estudante vai cursar a faculdade em outro país, que possui normas e legislações diferentes do seu. 

Esses trâmites são também indispensáveis ao se pensar que o diploma conquistado na Argentina é válido em todo o território brasileiro. 

Dicas para estudantes

Depois de conhecer algumas informações importantes sobre as universidades argentinas e sobre a documentação e os processos necessários para cursar a faculdade no exterior de modo correto, algumas dicas podem ajudar o estudante na sua mudança de país. 

1 – Procure imóveis com antecedência

Justamente porque a demanda por uma vaga nas universidades da Argentina é cada vez maior, é importante pesquisar os imóveis disponíveis para locação com antecedência. 

Em Buenos Aires, por exemplo, pode ser mais difícil encontrar locais vagos próximos da universidade.

Por isso, é de grande importância antecipar-se nesse aspecto, para garantir um imóvel confortável e bem localizado. 

Assim como no Brasil, o processo de locação demanda que o locatário faça uma vistoria de imóvel, além de entregar os documentos pessoais e a comprovação de renda para a assinatura do contrato. 

2 – Considere dividir os custos com outro universitário

Uma alternativa interessante para tornar a sua estadia na Argentina ainda mais econômica, é considerar a opção de dividir os custos de locação e das contas de consumo básico com outro universitário. 

Além disso, em vez de ter que ir até uma loja de móveis planejados para mobiliar todo o apartamento que você está alugando, procure por opções que já tenham móveis, que são cada vez mais comuns, principalmente em áreas próximas de universidades.

3 – Contrate serviços indispensáveis para a mudança

Quem está mudando de país deve ponderar o que precisa ser levado para o novo endereço. Mesmo que esse processo seja burocrático, ele é necessário para uma mudança mais segura. 

Se você possui bens de alto valor, isso é ainda mais importante. Por isso, a contratação de um despachante aduaneiro pode ser fundamental para a realização desses trâmites.

Para quem tem móveis e deseja contratar os serviços de uma transportadora, saiba que o valor costuma ser um pouco salgado. 

Não à toa, muitos brasileiros preferem vender a mobília e utilizar o dinheiro para recomprar os móveis diretamente na Argentina, diminuindo os custos com a mudança de país. 

4 – Consiga um estágio

Para não depender apenas das suas economias ou da ajuda financeira de familiares, os estudantes que vão para a Argentina podem procurar vagas de estágio para arcar com as suas despesas pessoais. 

Para quem deseja cursar medicina em uma das universidades públicas argentinas, uma opção interessante pode ser conseguir estágio em empresas de medicina do trabalho, ajudando o calouro a conhecer um pouco mais da rotina da área. 

Há ainda outras opções que podem ser válidas para garantir o sustento mensal, como encontrar opções de trabalho freelancer sempre que for necessário. 

5 – Recorra a aluguel de equipamentos

Para quem acabou de chegar na cidade, mas deixou grande parte dos seus itens pessoais no país de origem, talvez seja necessário investir no aluguel de alguns equipamentos, até que a mudança chegue no novo endereço. 

Para os estudantes, por exemplo, pode ser necessário realizar o aluguel de notebook ou de impressora, por exemplo, para ajudar na execução das atividades universitárias. 

Dessa maneira, é possível entregar os seus trabalhos acadêmicos a tempo, sem perder pontuação na faculdade. 

6 – Marque presença nos eventos que foi convidado

É muito comum que os jovens compareçam às festinhas feitas por seus amigos da faculdade, como um modo de socializar com a sua turma. 

Mas para quem vem de fora do país, isso é ainda mais recomendado. 

Afinal, é possível conhecer novas pessoas e ampliar o seu círculo de amizades no país, diminuindo a sensação de solidão dos primeiros meses da mudança.

Além disso, ao desenvolver novas amizades, é possível conhecer mais sobre a cultura local, descobrir os pontos turísticos da cidade, e estabelecer uma rede de contatos.

7 – Aproveite as férias para vir ao Brasil

Ficar longe dos familiares e dos amigos é, sem dúvida, um dos maiores desafios de quem decide estudar no exterior. 

Porém, vale lembrar que, ao optar por cursar a faculdade na Argentina, o estudante está mais próximo da sua cidade natal, o que quer dizer que as passagens áreas costumam ser mais baratas do que para outras localidades. 

Sendo assim, aproveite as férias estudantis para fazer uma visita ao seu país, revendo amigos próximos e parentes durante a sua estadia. 

Dessa forma, ao retornar aos estudos no próximo período letivo, a sua disposição será muito maior, e a sua produtividade também. 

Com as dicas abordadas neste artigo, é possível que o jovem conquiste a sua tão sonhada vaga em uma universidade argentina, e consiga realizar todo o processo de modo adequado, podendo fazer a mudança e começar os estudos tranquilamente. 
Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.