Chile e seus encantos

Conhece o Chile? Quando o assunto é conhecer outros países, os mais procurados pelos brasileiros estão nas terras latinas.

CHILE

E não é a toa, primeiro pela proximidade, o que torna a viagem acessível, outro ponto que podemos abordar é que não é obrigatória a emissão de visto ou passaporte para entrar nos países da América do Sul, além disso, a língua falada é o espanhol, que para os brasileiros facilita bastante, pela semelhança, torna a comunicação bem mais tranquila.

Ficou animado para conhecer outro país? Então acompanhe aqui algumas dicas e veja se vale a pena conhecer o Chile.

O Chile é um dos poucos países da América do Sul que não faz fronteiras com o Brasil, e possui um território de 4.300 quilômetros de comprimento e um clima variado, indo do deserto do Atacama, o mais seco do mundo, no norte do país, até um clima mediterrâneo, propenso a neve ao sul do Chile.

Bom vamos lá, existem duas temporadas para se conhecer o Chile, a temporada de inverno, onde é possível conhecer a neve, a mais procurada por sinal pelos turistas estrangeiros, e, a temporada de verão, mais procuradas pelos moradores locais, onde não se vê a neve, mas pode conhecer vários atrativos das terras chilenas, principalmente o litoral.

Valle Nevado

Se você, assim como muitos brasileiros tem o sonho de conhecer a neve, então você deve colocar na sua lista conhecer de pertinho o Valle Nevado.

Um dos locais mais cobiçados pelos turistas, localizado na Cordilheira dos Andes, o acesso ao Valle é gratuito, porém você vai precisar de um sistema de transfer para chegar ao local, devido aos riscos de nevascas, a estrada é bastante perigosa.

Além de estreita e bem sinuosa, ela tem mais de 60 curvas. Você pode se hospedar no Valle ou simplesmente curtir o dia com esportes de inverno e se deliciar com um bom vinho.

No local há estrutura para receber os visitantes hóspedes ou apenas os que vão passar o dia, tem lojinhas, restaurantes, guichê para compra de tíquetes para as pistas de esqui, aluguel de equipamentos, teleférico. Um passeio inesquecível.

Santiago

A capital chilena, Santiago, tem um visual único e encantador, cercada de montanhas, vistas da janela do hotel. A cidade grande conta com certa influência europeia, mesclada com as raízes latinas.

A capital também oferece um passeio inesquecível com vários atrativos históricos e culturais.

Os Museus da capital do Chile são bem variados, os mais visitados são a Casa de Pablo Neruda, o Museu de História Natural de Santiago, o Museu de Arte Contemporânea de Santiago, o Museu de Belas Artes e o Museu de Arte Pré-Colombiana.

Deserto do Atacama

O deserto do Atacama é considerado o mais seco do mundo, pois raramente chove por lá, ele chega a ser 250 vezes mais seco que o deserto do Saara! Mas não pense que lá só tem areia, muito sol e calor, o Deserto do Atacama é muito visitado pelos turistas para a prática de montain bike, montanhismo, off-road entre outros esportes.

Os arqueólogos também passam constantemente pelo local, pois a região tem artefatos arqueológicos e múmias com mais de 1000 anos.

Repleto de salinas, gêiseres, vulcões, lagoas coloridas e cânions de águas cristalinas, mas não pense que pode se banhar nas águas, por ser muito salgada, a maioria delas são impróprias, mas na Laguna de Piedra, é possível boiar nas águas azuis esverdeadas. Um lugar para encher os olhos.

Capelas de Mármore

Localizado no pequeno Vilarejo de Puerto Rio Tranquillo, está um grande atrativo natural da Patagônia, o Cappila de Mármol – Capela de Mármore – embora a visita é de difícil acesso, devido a poucos ônibus no vilarejo, o caminho é uma aventura, por suas belezas naturais. São lagos verdes, azuis, montanhas imponentes com picos nevados.

As Capelas de Mármore do Lago General Carrera são frutos da erosão das águas do lago contra as rochas, que formaram verdadeiras cavernas nos paredões.

Com a ajuda de pequenas embarcações é possível atravessar o local quando o nível do lago está baixo. O lago é considerado um dos maiores de todo o Chile e o mais fundo da América do Sul. Um passeio inesquecível.

Ilha de Páscoa

Famosa por suas estátuas gigantescas, chamadas de moais, a Ilha de Páscoa, além de bonita é muito misteriosa. Se você estiver no Chile, vale a pena conferir essa preciosidade de perto.

Os moais, foram feitos a partir de rochas vulcânicas e estão espalhadas por toda a ilha e tem seu peso estimado em 80 toneladas.

Especialistas acreditam que as estátuas foram construídas entre 1100 e 1680 AC para honrar chefes de tribo, ancestrais e figuras importantes, mas a verdade é ainda um mistério, pois não existe quase nenhum registro.

A Ilha de Páscoa também é recheada de tradições e passeios como caminhadas pelos vulcões, visitar praias e fazer mergulhos.

ValParaíso e Viña del Mar

No verão não deixe de conhecer ValParaíso e Viña del Mar, cidades vizinhas e com patrimônios históricos e claro a praia chilena. Valparaíso não é apenas uma cidade colorida, ela guarda vários patrimônios históricos e culturais.

A distribuição geográfica da cidade, com os morros, faz com que a vista do mar fique ainda mais bonita, basta escolher de qual mirante (ou mirador) vai aprecia.

Na cidade vizinha, Viña del Mar, os viajantes podem optar pelo metrô de superfície e, de quebra, ter a vista da orla durante os 10 km de viagem.

Já dentro da cidade, uma das paradas obrigatórias é o Relógio de Flores, o Parque Quinta Vergara, que é uma extensão dos jardins do Palácio Vergara onde funciona o Museu de Belas Artes da cidade e o Museu Arqueológico Francisco Fonck, onde ficam expostas peças que pertenciam a civilizações antigas do Chile, inclusive um Moai, da Ilha de Páscoa, que fica bem na frente do museu.

A Rota do Vinho

Quer um passeio recheado de cultura local, tradições chilenas, vinhos, gastronomia e música.

O Valle do Conchágua tem mais de 27 vinícolas que se destacam por produzir os melhores vinhos do país. A Rota do Vinho do vale foi o primeiro circuito turístico do vinho criado no Chile, no passeio pela rota os visitantes podem entender sobre o processo de produção dos vinhos, além de fazer degustação dos vinhos.

Leave a Reply