Machu Picchu, uma das Sete Maravilhas do Mundo

Machu Picchu é classificada como uma das Sete Maravilhas do Mundo, e conhecida como “A Cidade Perdida dos Incas”, Machu Picchu é o destino preferido dos turistas que vão ao Peru.

Machu Picchu

Declarada como Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco, Machu Picchu pode receber até 2.500 visitantes por dia.

machu-picchu

Machu Picchu

Uma cidade de pedras, remanescentes das eras pré-colombianas, situada na faixa de transição da Cordilheira dos Andes com a Amazônia.

O local é o símbolo típico do Império Inca e só foi preservada porque quando os Incas evacuaram o lugar eles isolaram a cidade, dizem que os colonizadores espanhóis não tiveram acesso e nem sabiam da existência de Machu Picchu, por isso o local teria sido preservado.

A preciosidade fica a 2.430 metros de altitude e várias foram as teorias sobre a construção da cidade.

As primeiras hipóteses davam conta que Machu Picchu serviu como fortaleza militar ou mesmo um retiro para Pacacutec; as duas teorias foram tomadas como verdades, mas ao longo do tempo surgiram novas explicações como por exemplo ter sido um local de culto, um verdadeiro santuário religioso.

Outras especulações são de que serviu como um mosteiro, onde as meninas estavam preparadas para servir ao Inca e o sumo sacerdote, uma vez que dos 135 corpos encontrados, 109 eram pertencentes a mulheres. Embora seu uso como palácio não está descartada. Estima-se que Machu Picchu teve entre 300 a 1.000 pessoas durante seu apogeu.

O mundo só veio a conhecer Machu Picchu após 1911, quando o arqueológico americano Hiram Bingham chegou até o local com a ajuda de moradores locais, ele então pediu apoio e financiamento para estudar a área e desde então o mundo todo voltou seus olhos para as ruínas Incas. Embora há relatos de outras visitas anteriores, que inclusive ocasionaram a exploração de tesouros lá existentes.

Descubra tudo sobre viagens internacionais

Como chegar em Machu Picchu

machu-picchu

  • Para conhecer essa riqueza histórica você vai precisar de vários meios de transporte.
  • Avião do Brasil a Lima – capital de Peru
  • Avião de Lima a Cusco – cidade mais próxima com aeroporto
  • Ônibus, táxi ou transfer de Cusco a Poroy, Urubamba ou Ollantaytambo e depois
    segue até Aguas Calientes – um vilarejo onde os visitantes costumam passar a noite
  • Ônibus a Machu Picchu.

OBS: Fazer um bate e volta de Cusco a Machu Picchu é possível, mas não recomendado, pois a viagem de trem a Águas Calientes é bem longa ( saindo de Poroy são 2 horas de trilhos, de Urubamba são 2 horas e meia; de Ollantaytambo 1 hora e meia), então provavelmente vai chegar cansado o que poderia interferir no seu humor e ânimo para conhecer Machu Picchu.

O bom é programar um pernoite em Águas Calientes, para no dia seguinte partir com força total.

como-chegar-machu-picchu

Saiba os Melhores pontos turísticos do Peru

Machu Picchu – Quem pode conhecer?

No geral o local é visitado por mochileiros, montanhistas e pessoas de 70 anos com espetacular preparo físico que percorrem a Trilha Inca ou a Trilha de Salkantay a pé. Pelas montanhas os tours levam de 4 a 5 dias para chegar a Machu Picchu. É possível conhecer Machu Picchu em menos dias.

A maioria dos visitantes optam por um passeio mais tranquilo. Mesmo assim é uma longa caminhada. A partida sempre acontece de Aguas Calientes e ao chegar no parque o passeio pode ser feito no seu ritmo, mas geralmente leva de 3 a 5 horas, entre os degraus e muito sobe e desce.

O ideal é ter um guia, pois ele tem muita história para contar, aliás o acesso parque só é permitido com eles, embora há relatos de visitantes que acessam sem os guias. Percorrer toda a extensão das ruínas pode ser mais incrível do que você imagina.

Conheça também: Os melhores pontos turísticos da Argentina

Montanhas Huayna Picchu e Machu Picchu

Montanhas-Huayna-picchu e-Machu-Picchu

Subir as montanhas é para quem gosta de aventura e está a fim de curtir cada momento no parque.

Nem todas as pessoas fazem esse passeio, mas é uma boa oportunidade de conhecer as montanhas por outros ângulos e formas. Lembrando que é preciso comprar o pacote com antecedência.

A escalada Huayna Picchu leva entre 45 a 90 minutos; a montanha Machu Picchu varia de 1 hora e meia a 2 horas subida.

Ponte Inca

Ponte-Inca

Sabe a possível rota de fuga dos Incas? Então, a trilha que leva à Ponte Inca é uma caminhada leve, pois sua maior parte é plana.

A trilha sai de dentro do parque e leva a ponte de madeira, durante o percurso você vai variar de vistas para as montanhas e também visualizar o penhasco. O passeio leva cerca de 40 minutos.

Guia turístico

Muitas pessoas querem curtir e economizar na hora de contratar um guia. Mas saiba que esse serviço é bem interessante, já que ele conhece os caminhos e ainda pode te contar muitas histórias sobre o local.

Seu guia com certeza vai te ajudar a contextualizar tudo isso, vai te falar sobre a engenharia aplicada a cidade, capaz de deixa-la em pé mesmo após enfrentar alguns terremotos. Lembrando que o acesso ao parque deve ser feito por guias credenciados.

Ticket

Bom como já falamos anteriormente o parque tem capacidade para atender a 2.500 pessoas por dia, então reserve seu ticket com antecedência no site oficial, vale lembrar que na entrada do parque não existe bilheteria e se for fazer as trilhas é preciso comprar o ingresso específico com a entrada ao parque mais a trilha na montanha.

  • Os itens mais importantes a se levar a Machu Picchu são o filtro solar e o repelente.
  • Antes de entrar no parque, use o banheiro, que fica do lado de fora. Não existem
    banheiros no parque arqueológico.
  • Não é permitido entrar com garrafas d’água descartáveis. Então prepare uma
    squeeze ou um cantil.
  • Não carregue muito peso, lembre-se que terá muito sobe e desce, caminhadas,
    trilhas, etc. Existe um guarda-volumes do lado de fora.
  • Claro, use calçados confortáveis e roupas leves.
  • Para passar pela roleta você precisa levar o documento que informou no ingresso
    (RG, passaporte). A dica é levar o passaporte para carimbar Machu Picchu em uma
    folha dele. É pra ficar na memória e no passaporte, claro.
  • Não há nenhum bar, lanchonete ou quiosque dentro do parque arqueológico. Então
    leve algumas frutas, barras, água, biscoito. Pouco coisa, você não vai fazer um
    piquenique no parque. Mas não descarte nada por lá ok.
  • Do lado de fora toda a alimentação está a concessionária do espaço.

Dizem que o maior perigo em se conhecer o Peru é se apaixonar pelo país e querer ficar por lá!

Se você já foi comente aqui sua experiência!

Machu Picchu

Leave a Reply